Escalamos o Fast projetando Lecheva no comando do clube para a Série D

Escalamos o Fast projetando Lecheva no comando do clube para a Série D

Com a saída de Wladimir Araújo, o cargo de treinador do Fast Clube está vago e no momento o nome favorito para assumir a vaga é o de Ricardo Lecheva, ex-treinador do Amazonas FC no Barezão 2020. O nome do técnico ganhou força muito pelos nomes que o Tricolor da Boulevard trouxe para o início da Série D: o auxiliar Igor Oliveira e seis jogadores que foram comandados pelo treinador na Onça Pintada. Levando em conta as opções que o Fast tem hoje, então nos permita colocar Lecheva no Fast, e analisar os seus possíveis titulares para a Série D.

Defesa

Na parte defensiva o Fast tem por enquanto sete jogadores à disposição, além dos goleiros Gustavo Rangel e Alencar. Entre os contratados estão o zagueiro Bernardo e Souza, dois jogadores que eram titulares absolutos do Amazonas da boa campanha no campeonato estadual. Juntam-se a eles Ítalo, Bernardo (lateral ex-Nacional), Alisson e Guilherme Möller. A grande dúvida fica na lateral esquerda, Sousa teria a confiança de Lecheva por já ter jogado com ele antes, mas Ítalo fez um excelente Barezão e pode jogar no meio também.

Opinião: Gustavo Rangel, Bernardo (lateral), Guilherme Möller, Bernardo (zagueiro), Ítalo.

Meio Campo

As chegadas para o meio do Rolo Compressor deixaram seus torcedores muito animados, são jogadores que tiveram bons desempenhos em campos amazonenses. Dadá e Igor já estavam no elenco que participou do Barezão, o primeiro inclusivo foi capitão do Fast em muitas partidas, Igor além de jogar no meio campo também atua pela lateral direita. Dênis Pedra e Pelezinho também já trabalharam com Lecheva no Amazonas FC e se for confirmada sua chegada, os dois têm muitas chances de serem titulares, já que chegam credenciados pelo ótimo campeonato amazonense que fizeram. Tanto Pedra quanto Pelezinho foram excelentes na marcação alta que fazia o Amazonas e chegavam muito bem para dar apoio ao ataque.

Os meias mais ofensivos são jogadores com experiência e podem agregar bastante dependendo de como Lecheva escolha jogar. Emerson Bacas é mais um que já atuou com o treinador, fez parte do elenco campeão da Série B do Amazonense. Marco Goiano fez três partidas pelo Tricolor no Barezão e pode ajudar nas variações táticas, já que faz mais de uma função no meio campo. Charles é o outro meia, vem do Nacional e na temporada passada subiu da Série D para C com o Manaus FC, o jogador também pode cair pelos lados.

Opinião: Dênis Pedra, Pelezinho e Marco Goiano

Ataque

Na frente o Fast apresentou recentemente o atacante Geraldo, ele vem do futebol capixaba e marcou dois gols em cinco jogos nesta temporada. Daivison é o outro centroavante do elenco, chega com muita moral pelo que fez nos últimos meses no Amazonas, era artilheiro do Barezão até o cancelamento/encerramento do campeonato, foram 6 gols em 8 jogos. As outras opções para a frente são dois jogadores que atuam pelos lados do campo, o habilidoso Caíque que fez um ótimo estadual pelo Iranduba e Betinho, jovem jogador que tem seus direitos ligados ao Remo e já atuou pelo Rolo Compressor este ano em três partidas, todas vinda do banco.

Opinião: Charles (Betinho), Caíque e Daivison

Disposição tática em uma especie de 4-2-1-3 com influência no 4-3-3 clássico, mas com a posição de 10 mais destacada.

Com a chegada ou não de Lecheva, o Fast vem montando um elenco muito interessante para a disputa da Série D. Segundo a comunicação do Fast, a diretória deverá se reunir nesta terça-feira (28) para escolher nomes e analisar as possibilidades, Lecheva já disse em entrevista para a imprensa local que seria uma honra trabalhar no Fast. O Tricolor está no Grupo A1 junto com Atlético Acreano, Bragantino-PA, Galvez-AC, Independente-PA, Rio Branco-AC, Vilhenense-RO e o vencedor de Nacional-AM x Ji Paraná-RO pela fase preliminar.

Foto:  Rafael Moreira

João Paulo Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *