Em situação delicada, Iranduba perde para o Corinthians-SP na Arena

Em situação delicada, Iranduba perde para o Corinthians-SP na Arena

E ficou dramático. O Iranduba foi derrotado pela equipe do Corinthians na noite desta quarta-feira (23), pelo placar de 2 a 0, no estádio Arena da Amazônia, pela 10ª do Campeonato Brasileiro Série A1. Os gols da partida foram marcados por Giovana Crivelari aos 36 minutos da etapa inicial e Paulinha, nós acréscimos do 2° tempo. Com o resultado, o Hulk entra na zona de rebaixamento, estaciona nos nove pontos e ver o seu principal concorrente na disputa para fugir do Z4, o Minas Icesp-DF, vencer na rodada.

Timão encurrala o Hulk

Tomando iniciativa desde os primeiros minutos, o Corinthians não teve dificuldades para empurrar o Iranduba para o campo de defesa. As donas da casa tentavam achar espaços para sair em velocidade no contra-golpe, mas sempre esbarrava na forte marcação do time paulista. A primeira finalização na direção do gol veio acontecer aos 10 minutos, quandro Gabi achou espaço perto da entrada da área, mas acabou chutando fraco, sem perigo para a goleira Stefane.

Aliás, a goleira do Iranduba foi determinante para que a equipe amazonense não saísse com um placar mais desfavorável na primeira etapa. Na rara oportunidade em que o Hulk conseguiu concluir uma jogada, Brenda desceu pelo lado esquerdo, passando pela lateral Katiuscia e achando Paulinha pelo lado esquerdo do ataque, a atleta consegue alcançar a bola, mas acaba ficando sem ângulo e na hora de chutar a goleira Paty fecha bem o gol e manda a bola para escanteio. Na cobrança, Hilary sobe mais que a defesa do Timão, mas a bola vai por cima do gol.

Após esse lance, foi uma chuva de oportunidades para a equipe do técnico Arthur Elías. Primeiro Giovanna Crivelari (ex-3B), cabeceia caprichosamente no travessão de Stefane. Em seguida, a atacante Corinthiana fica de cara com a goleira do Hulk, bate de bico e a bola passa tirando tinta da trave esquerda.

E após o árbitro Halbert Luis Moraes Baia marcar toque dentro da área do Iranduba, a meia-atacante Gabi foi para a bola, bateu meia altura e Stefane consegue fazer importante defesa. Só que sete minutos, após tanto insistir, o Corinthians chegou ao primeiro gol, Gabi Portilho acha Crivelari dentro da área, que sozinha, só tem o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Corinthians quebra o ritmo na etapa final

No retorno do intervalo para o 2° tempo, Cavalo saca Natasha, amarelada e Cinthia, para colocar a meia Gabi e a atacante Marília. Logo de cara, o Iranduba consegue ganhar mais qualidade no passe, mas ainda sem oferecer grandes perigos para a equipe paulista. A primeira oportunidade da etapa complementar foi quando Cacau escora, e Crivelari chuta de primeira, com a bola no ar, mas vai pro cima do gol.

Mesmo mantendo maior posse de bola, a equipe do Corinthians também não conseguiu voltar para o segundo tempo com o mesmo volume do primeiro. As atacantes do Iranduba, Marília e Paulinha incomodaram quando tinham oportunidade para descer pelos lados do campo.

Após a volta da parada técnica, o jogo ficou muito amarrado, com as jogadoras do Iranduba sentindo muito o aspecto físico. O segundo gol do Timão saiu nos acréscimos, quando Paulinha aproveitou um rebote de grande defesa de Stefane e deu números finais à partida.

Na próxima rodada, o Iranduba enfrenta outra equipe que briga na parte de cima da tabela, a Ferroviária-SP, no próximo domingo (27), no estádio Fonte Luminosa, em Araraquara, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A1.

Foto: Maria Luiza Dacio

Daniel Prestes

Criador e editor do Camisa 12 e repórter do jornal A Crítica/CRAQUE. Apaixonado por estatísticas no futebol.

Deixe uma resposta