De virada, Manaus perde para o Vila Nova-GO na Série C

De virada, Manaus perde para o Vila Nova-GO na Série C

Fazendo 45 minutos iniciais de alto nível e caindo de produção no segundo, o Manaus sucumbiu para o Vila Nova-GO na noite desta segunda-feira (12), pelo placar de 2 a 1, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), pela 10ª rodada do grupo A no Campeonato Brasileiro da Série D. O Manaus marcou com Hamilton aos 15 do primeiro tempo e o Tigre virou com Henan aos 48 da etapa inicial e Rafhael Lucas aos 31 do segundo tempo.

O resultado estaciona o Manaus na sétima posição com 11 pontos e deixa as próximas duas rodadas dramáticas para as pretensões do clube, pois joga contra o Botafogo-PB (11 pontos e oitavo colocado), no dia 19, às 19h, na Arena da Amazônia e na rodada seguinte contra a Jacuipense-BA (10 pontos e nono colocado), no dia 24, também na Arena da Amazônia.

Primeiro tempo

Impondo pressão nos primeiros minutos, o Vila se lançou ao ataque para buscar o gol logo no início da partida. Aos três, Donato subiu mais que a defesa do Manaus e testou com força, mas Jonathan espalmou com categoria e a bola foi para escanteio. Logo em seguida, em trama após a cobrança de escanteio, o meia Pablo finaliza da entrada da área e obriga Jonathan a salvar mais uma vez o gol esmeraldino. Passado o susto, aos poucos o Manaus foi se achando na partida. Aos 6, a nova contratação do Manaus, Daniel Costa coloca bola açucarada para o zagueiro Luís Fernando, no segundo pau, sem marcação e de frente com o goleiro Fabrício, cabecear para fora do gol.

Tudo que o meia Daniel Costa disse na sua coletiva de apresentação se provou nesses primeiros 45 minutos, o atleta abriu uma luz na criação da equipe e mostrou que a sua bola parada é diferenciada. Aos 12, o meia cobra falta pelo lado direito com perfeição, a bola resvala em Patrick Borges no primeiro pau, passa por toda a defesa do Tigre, mas não acha nenhuma cabeça de atacante do Manaus e vai pra fora.

Com as duas equipes apresentando um ritmo intenso, o primeiro gol do jogo saiu. Aos 15, Edvan desce pelo lado direito e coloca bola na área, Hamilton se joga de peixinho e cabeceia no canto direito de Fabrício, sem chance para o goleiro do Vila. O gol deu confiança para a equipe de Luizinho Lopes, que passou à comandar as jogadas de ataque. Aos 21, Fumaça passa para Daniel Costa na entrada da área, o jogador fica de frente com o goleiro, mas finalizou pra fora.

Perto dos 30 minutos, Daniel Costa cobra escanteio no segundo pau, se aproveitando mais uma vez da falha de posicionamento da defesa do técnico Bolívar, Davis escora, mas Márcio Passos não consegue completar para o gol.

O Vila passou a trocar mais passes no meio-campo, buscando achar espaços na defesa do Manaus. Aos 39, Talles tenta de fora da área e Jonathan faz defesa sem grandes problemas. E o goleiro do Gavião que fez um excelente primeiro tempo foi protagonista de forma negativa no gol de empate do Vila Nova. Após o lateral Mario Henrique coloca bola na área, Jonathan não consegue afastar a bola com força, ela sobra no meio da área, o goleiro tenta dividir com o meia Emanuel Biancucchi e acaba fazendo pênalti. Na cobrança, o artilheiro Henan desloca Jonathan e empata o jogo.

Segundo tempo

Com menos intensidade do que os primeiros 45 minutos iniciais, tanto Manaus e Vila Nova passaram a fazer uma partida muito física e com muitas faltas no meio de campo. Luizinho e Bolívar realizaram as primeiras substituições após 15 minutos da etapa final, com as entradas de Caíque e Alan Mineiro no lugar de Talles e Biancucchi para o Vila, e Jandy no lugar de Fumaça no Manaus.

Aos 22, o Vila perde o seu artilheiro, Henan, que sentiu a virilha e teve que ser substituído por Rafahel Lucas. O forte ritmo do primeiro tempo se mostrou determinante para a queda das equipes. A primeira finalização de perigo foi aos 25 minutos, Pablo faz jogada individual, a bola rebate para a entrada da área e Alan Mineiro tenta finalizar, mas a bola sai torta. Logo em seguida, Pablo tenta de fora da área, mas Jonathan encaixar sem problemas.

Mais vivo que o Manaus, o Vila chegou ao gol da virada aos 31 minutos. Celsinho coloca bola na área, que passa pela dupla de defesa e encontra Rafhael Lucas completamente livre para completar para o fundo das redes.

Aos 36, Rafhael Lucas recebe seu segundo cartão amarelo e é expulso pelo árbitro Paulo Henrique de Melo após entrar nas pernas de Matheuzinho pelo lado direito. Mesmo com um jogador a mais, o Gavião não conseguiu aproveitar a superioridade numérica, o Vila soube ganhar tempo com bolas paradas e valorizando.

Foto: Divulgação/Vila Nova

Daniel Prestes

Criador e editor do Camisa 12 e repórter do jornal A Crítica/CRAQUE. Apaixonado por estatísticas no futebol.

Deixe uma resposta